Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/02/20 às 11h17 - Atualizado em 21/02/20 às 11h17

Brasília ganhará Monumento da Língua

 

 

Brasília ganhará o Monumento da Língua. Ainda sem data para ser inaugurada, a novidade foi antecipada na noite desta quinta-feira (20/02), durante evento da Embaixada de Bangladesh no Brasil que comemorou o Dia Internacional da Língua Materna.

 

O Dia Internacional da Língua é comemorado oficialmente em 21 de fevereiro e tem grande importância para Bangladesh. Foi nesse dia, em 1952, que a cidade de Daca, capital de país, virou palco de um banho de sangue que marcou, para sempre, aquele povo: vários estudantes foram mortos pela polícia durante um protesto pelo reconhecimento da sua língua, o bengalês, como um dos dois idiomas oficiais do então Paquistão.

 

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

O evento contou com a presença do embaixador Mohammad Zulfiqur Rahman e com a representante da Unesco no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto. O Governo do Distrito Federal (GDF) foi representando pelo chefe de gabinete do vice-governador Paco Britto, Paulo César Chaves.

 

“Milhares de vidas foram sacrificadas para que pudéssemos, hoje, cantar o nosso hino”, disse o embaixador. O sacrifício do povo bengalês para estabelecer o direito à sua língua materna e foi um dos importantes passos tomados para a obtenção da independência de Bangladesh, em 1971.

 

Em 1999, a dia 21 de fevereiro foi proclamado em Conferência Geral da Unesco para a comemoração e, em 2002, a Assembleia Geral das Nações Unidas endossou a decisão e convidou todos os seus Estados-membros a promoverem a preservação e a proteção das línguas de todos os povos do mundo.

 

“Precisamos falar ao mundo e alertar a todos que existem muitas línguas em perigo, principalmente as indígenas”, afirmou Marlova. Estima-se que existam mais de 7 mil línguas no mundo, sendo que metade delas corre o risco de desaparecer. Paulo César Chaves também falou sobre o assunto: “A língua materna representa a identidade dos povos e por isso deve ser preservadas por todos nós”.

 

Durante o evento, a Unesco lançou o livro Escrever a paz, que conta a história da escrita e mostra, por meio de ilustrações, o alfabeto e formas de escrita de dezenas de países do mundo. Apresentações multiculturais representaram 12 nações através de danças e canções típicas de vários países do mundo.

Escritório de Assuntos Internacionais - Governo de Brasília

EAI-DF

Anexo do Palácio do Buriti, 2º andar,
Sala 211 - CEP: 70075-900
Telefone: (61) 3961-4685
escritorio.internacional@buriti.df.gov.br