Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/08/17 às 18h36 - Atualizado em 31/08/17 às 18h59

Embaixadas de Portas Abertas: Chile é apresentado a alunos do Recanto das Emas

Na terceira edição do programa em 2017, 34 crianças aprenderam sobre a cultura, a culinária e a história do país sul-americano

MARIANA DAMACENO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA


Foi difícil para Sarah Castro da Rocha, de 10 anos, escolher o que mais gostou na manhã desta quinta-feira (31). A menina foi um dos 34 alunos da Escola Classe 510 do Recanto das Emas que visitaram a Embaixada do Chile no Brasil, por meio do programa Embaixadas de Portas Abertas.*

Os alunos da Escola Classe 510 do Recanto das Emas foram recebidos na Embaixada do Chile pelo cônsul Javier Motta .“Eu aprendi sobre as danças, músicas e comidas do país e foi muito bom. Meu pai ia gostar de estar aqui”, disse Sarah, que cursa o quinto ano, ao explicar que o pai estuda espanhol. Em mais de uma hora de visita, os alunos puderam conhecer um pouco e tirar dúvidas sobre o Chile. Ao fim, experimentaram parte da culinária.

Os estudantes foram recebidos pelo cônsul chileno Javier Motta, que revelou ter achado o encontro muito importante tanto para os brasileiros quanto para os donos da casa. “É nossa primeira experiência no programa. Foi muito enriquecedor e feliz”, falou, ao se colocar à disposição para uma nova atividade.

Para a chefe da Assessoria Internacional do governo de Brasília, Renata Zuquim, as atividades do Embaixadas de Portas Abertas ajudam a levar aos alunos parte da história, da geografia e da cultura de outros países, o que muitas vezes não é possível no dia a dia. 

O Embaixadas de Portas Abertas faz parte do Criança Candanga, programa do governo de Brasília voltado à infância e à adolescência

A professora de educação física Daniela Kochenborger conta que só o caminho do colégio à embaixada já é uma forma de passar uma realidade diferente aos alunos. “Nossa escola está em uma comunidade carente, e alguns têm pouco acesso ao Plano Piloto, menos ainda a outros países.”

Objetivos do programa Embaixadas de Portas Abertas

O programa Embaixadas de Portas Abertas foi instituído oficialmente em 9 de agosto e tem como objetivo aproximar os estudantes da rede pública da carreira diplomática e informá-los sobre os costumes de outras partes do mundo. As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

A iniciativa, idealizada pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg, é uma parceria da Secretaria de Educação, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e da Assessoria Internacional.

Esta foi a terceira edição de 2017. As duas primeiras visitas foram a Israel e ao Gabão. Neste ano, ainda estão previstas idas às representações diplomáticas dos seguintes países: Paraguai, Nicarágua, Argélia, Países Baixos, Coreia do Sul, China, Vietnã, Suécia e Itália.

Embaixadas interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília pelo e-mail assessoria.internacional@buriti.df.gov.br

EDIÇÃO: MARINA MERCANTE

*Os alunos da Escola Classe 510 do Recanto das Emas foram recebidos na Embaixada do Chile pelo cônsul Javier Motta. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Escritório de Assuntos Internacionais - Governo do Distrito Federal

EAI-DF

Anexo do Palácio do Buriti, 2º andar,
Sala 211 - CEP: 70075-900
Telefone: (61) 3961-4685
escritorio.internacional@buriti.df.gov.br