Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/14 às 19h04 - Atualizado em 24/04/18 às 18h26

GDF lança Copa Sem Racismo

Campanha oferecerá, além de informações sobre o crime, orientação jurídica e psicossocial à vítima

FotoRacismo

 

A discriminação será um comportamento que não terá espaço durante os jogos da Copa do Mundo em Brasília. O GDF lançou nesta terça-feira (10) a campanha “Copa sem Racismo”, que tem o objetivo de sensibilizar a população do Distrito Federal e os visitantes durante o Mundial sobre o crime. As vítimas serão orientadas a registrar denúncia nas delegacias e no 156, serviço criado pelo governo em março do ano passado. O projeto ainda oferece orientação jurídica e psicossocial por meio de parceria com a Defensoria Pública e o Ministério Público do Distrito Federal.

“Estamos aproveitando a oportunidade de grande visibilidade para avançarmos com a consciência. Não podemos fazer uma Copa que nos orgulhe se há racismo. Esta campanha é uma forma concreta de enfrentar essa situação”, disse o governador Agnelo Queiroz, que participou da cerimônia.

Para prestar atendimento aos estrangeiros que estarão na Capital Federal foram convocados 40 ex-alunos do Brasília Sem Fronteiras 2013 e estudantes dos Centros Interescolares de Línguas. Eles participaram de capacitação para prestar apoio aos turistas. “Os participantes do BSF vão prestar um serviço à sociedade durante o Mundial e será assim nos grandes eventos internacionais que estamos recebendo”, diz o secretário-chefe da Assessoria Internacional e coordenador do Comitê Gestor do Brasília Sem Fronteiras, Odilon Frazão.

Estavam presentes na cerimônia de lançamento da campanha representante de diversas entidades como o Candomblé, os movimentos ciganos e centrais de comunidades tradicionais como a Afrocom. “Sempre lutamos sozinhos contra o preconceito. É essencial ter apoio do governo”, disse o Pai Aurélio de Odé, representante do Candomblé.

Copa Sem Racismo – Durante o Mundial, a Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial (Sepir) atuará em áreas estratégicas como Aeroporto, Torre de TV, Rodoviária do Plano Piloto, Rodoviária Interestadual e FIFA Fan Fest. Nesses locais, observadores capacitados distribuirão materiais informativos e poderão identificar a prática de racismo.

“Temos observado muitos casos de racismo no esporte, no Brasil e no mundo. O objetivo da campanha é informar turistas e brasilienses de que temos legislação que pune o crime”, disse o secretário da Promoção da Igualdade Racial, Veridiano Custódio.

Pelo Disque Racismo, o 156, opção 7, é possível registrar o caso e acompanhar o processo. A notificação do crime também pode ser feita presencialmente e pelo e-mail ouvidoriaracial.sepirdf@gmail.com.

Escritório de Assuntos Internacionais - Governo do Distrito Federal

EAI-DF

Anexo do Palácio do Buriti, 2º andar,
Sala 211 - CEP: 70075-900
Telefone: (61) 3961-4685
escritorio.internacional@buriti.df.gov.br